Fístula retovaginal no pós-parto: complicação prevista na literatura médica, não indicando falha no tratamento respectivo, o qual foi adequado 08.11.2019 • por Diego Mariante Cardoso

Gestante compareceu ao plantão obstétrico em trabalho de parto, tendo sido indicado e realizado parto normal, com realização de episiotomia médio-lateral esquerda e nascimento de concepto saudável. Após o parto, foram realizadas as rotinas adequadas –  retirada e revisão da placenta, sutura da episiotomia e pequenas lacerações perineais, revisão do trajeto (vagina e colo uterino), toque retal –, sem apresentar anormalidades. A parturiente voltou para o seu leito aonde permaneceu com o recém-nascido, passando bem a noite, sem apresentar queixas. No dia seguinte, passou bem, apresentando cólicas eventuais. Na noite deste mesmo dia queixou-se de dor anal para a enfermeira,…

Médico: dano moral não configurado - vinte anos depois 04.11.2019 • por Diego Mariante Cardoso

Há vinte anos, escrevi o artigo abaixo, no contexto de nossa atuação em defesa médica – ele foi publicado na Revista do SIMERS. Desenvolvíamos, então, esta especialidade há alguns anos. Eis o artigo:  “Médico: dano moral não configurado   O tão em voga dano moral é um dos mais valiosos institutos jurídicos, por ensejar a tutela do Poder Judiciário a valores importantes e intangíveis do ser humano.  No entanto, pessoas inescrupulosas desvirtuam seu sentido, para auferir vantagens patrimoniais a partir de alegações vazias que submetem ao Poder Judiciário e nada provam. Não é elencada em lei uma casuística do dano moral:…